Diário de um Designer


Ora viva tudo bem?

É incrivel, mas é quase impossível passar um dia sem ver alguma criação de um designer gráfico. E falando em criação, fiz um artigo fantástico sobre a criatividade no design, pode de ler aqui.

Continuando…

Os trabalhos do designer gráfico podem ser encontados em diversos meios de comunicação tais como: jornais, revistas, websites, mídias sociais, jogos, entre outros. Click aqui para saber mais sobre esta incrível profissão.

De uma forma geral e resumida é possível afirmar que o designer gráfico desenvolve processos de comunicação visual por meio de imagens, animações, textos, formas, etc. e usa as suas habilidades de desenho, estética, diagramação e criatividade para tornar a comunicação real e harmoniosa.

Mas como é o dia a dia do designer gráfico?

Regra geral, é bastante comum que o designer  gráfico “participe de reuniões com os demais envolvidos no processo de criação ou no próprio atendimento ao cliente, uma vez que o brainstorming (reunião para discutir ideias) é essencial para o desenvolvimento de óptimos produtos.” Click aqui para conhecer o processo de  criação dos objectivos de um projecto de design.

Todavia, “para cada trabalho ou projeto, o designer estuda gaps, identifica possibilidades e desenvolve conceitos relacionados ao que foi pedido. Quando bem escolhidos, a tipografia, as cores, a produção gráfica, a ergonomia e tantos outros fatores, são capazes de trazer resultados positivos de forma organizada e esteticamente atraente.”

Keith Bowman descreveu o sonho de um dia da vida de um designer de um jeito resumido mas que diz muito! Segundo ele, “O sonho de um designer gráfico é criar artes significativas que se comunicam em um nível visual, intelectual e emocional. É a alegria de ser criativo e ter alguém que te pague para fazê-lo. Mas a realidade desse sonho é que, muitas vezes, o preço é muito alto sobre a alma criativa. Há reuniões intermináveis, revisões inúmeras do cliente, gerentes de projetos que estão frustrados com os dicretores de arte, longas horas e, muitas vezes pouco reconhecimento. Estas são as lutas diárias e universais de um designer gráfico e este é o meu tributo de amor para aqueles que estão nas trincheiras do design. Talvez o conceito criativo nunca seja esquecido e a boa luta seja sempre combatida.”

O que acha deste sonho? Acredita que é realizável?

Tem alguma dúvida ou algo que gostava que explorasse melhor? Quer saber porque se deve ter uma identidade visual? Click aqui… Deixe também a sua opinião nos comentários e compartilhe o artigo com seus amigos,nas redes! Até breve.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *